‘Inflação do aluguel’ desacelera em outubro e sobe 0,20%, diz FGV

Foto: Folha de São Paulo

A desaceleração da alta dos preços no atacado levou o Índice Geral de Preços-Mercado (IGP-M) a terminar outubro com alta de 0,20%, contra avanço de 0,47% no mês anterior, informou a Fundação Getulio Vargas (FGV), nesta segunda-feira.

O resultado deste mês ficou abaixo da expectativa, que era de um avanço de 0,31%, em pesquisa da Reuters

O principal motivo é o menor crescimento do Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede a variação dos preços no atacado e responde por 60% do indicador geral. O indicador terminou o mês com alta de 0,16%, depois de subir 0,74% no período anterior.

Dentro do IPA, as Matérias-Primas Brutas recuaram 1,05%, ante alta de 1,81% anteriormente. Segundo a FGV, os itens que mais contribuíram para o movimento foram o minério de ferro, os bovinos e a mandioca.

Por outro lado, o Índice de Preços ao Consumidor (IPC), com peso de 30% no IGP-M, passou a avançar 0,28%, depois de ter recuado 0,09% em setembro.

A principal contribuição para essa alta partiu do grupo Alimentação, cujos preços subiram 0,18%, contra queda de 0,82% em setembro, com destaque para o comportamento do item hortaliças e legumes.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) acelerou a alta a 0,19% em outubro, de 0,14% no mês anterior.

O IGP-M é utilizado como referência para a correção de valores de contratos, como os de energia elétrica e aluguel de imóveis.

Por Folha de São Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *