Temer pode ser candidato a reeleição em 2018? Confira esta e outras notas na coluna desta quarta-feira de João Pedro Marques

Temer pode ser candidato a reeleição em 2018?

A resposta totalmente afirmativa ele não deu, em entrevista concedida nesta quarta (20). Mas também não descartou a possibilidade de reeleição ao Palácio do Planalto em 2018. Mesmo com uma popularidade extremamente baixa, o presidente Michel Temer não se faz de rogado. Pensa que é possível enfrenar o eleitorado. Temer terá 78 anos no ano que vem. Nos dois últimos meses teve que se submeter a três intervenções cirúrgicas: dois para desobstrução do canal urinário e uma para desentupir artérias coronárias. Mas ele diz que está forte e pronto para o futuro.

Filha de Eduardo Cunha deve herdar seu legado político

Falando em candidatura, a filha do ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato, deve ser a herdeira política do pai. A publicitária Danielle Dytz da Cunha poderá disputar uma vaga na Câmara dos Deputados em 2018 e tentar ocupar a liderança do pai. Será? Quem viver verá.

Maluf se entrega à Polícia Federal

Uma novela de anos, que tem agora seu desfecho aparentemente final. O deputado federal Paulo Maluf, depois de ter sua prisão ordenada pelo ministro do Supremo, Edson Fachi, se enregou na manhã de hoje para cumprir uma pena de mais de sete anos. Maluf, que era até “caçado” pela Interpol, vivia livre, leve e solto, até que, num estalo de Fachin, sua prisão finalmente foi decretada. Antes tarde do que nunca?

Urgência na regulamentação do lobby no Brasil

Depois de dez anos tramitando na Câmara, o plenário aprovou ontem (19) urgência para a votação do PL 1202/07, do deputado Carlos Zarattini (PT-SP), que estabelece regras para a atividade de lobby e a atuação de grupos de pressão ou de interesse nos órgãos da Administração Pública Federal. Com isso, o texto poderá seu pautado para votação em plenário a qualquer momento e não terá mais que ser apreciado por comissões.

Entre o lobby “mau” e o “bom”

Como tudo na vida, no lobby existe o lado “bom” e o lado “mau”. Entende-se por lado bom aquele em que grupos de interesse se mobilizam no Congresso Nacional para tentar prevalecer projetos de lei, emendas constitucionais e outras proposituras que os beneficiem. Isto acontece tanto do lado laboral como patronal. Já o lobby mau é aquele em que indivíduos e grupos (empresariais ou não) se movem nos subterrâneos do Legislativo e do Executivo, especialmente, para obter vantagens escusas diante de proposituras, convênios, projetos, emendas parlamentares, etc..

O que prevê a proposta?

O texto prevê que profissionais que atuam nessas funções sejam cadastrados e determina algumas restrições, entre elas a que impede que pessoas com condenações prévias por corrupção, tráfico de influência ou improbidade atuem como lobistas. A proposta também torna “ato de improbidade” o recebimento de presentes ou vantagens por agentes públicos, com pena de ressarcimento ao erário e pagamento de multa.

Dívida pública cresce 1,6% em novembro

Uma má notícias da macro economia para este final de ano: a dívida pública do governo federal passou de R$ 3,43 trilhões em outubro para R$ 3,49 trilhões em novembro. A alta nominal foi de 1,6%. O relatório mensal da dívida (íntegra), segundo a Secretaria do Tesouro Nacional, do Ministério da Fazenda. A alta em novembro ocorreu, principalmente, devido ao pagamento de juros, no valor de R$ 25,70 bilhões, e pela emissão líquida de títulos, no valor de R$ 29,48 bilhões. A dívida pública é emitida pelo Tesouro Nacional para financiar o deficit orçamentário do governo, ou seja, para cobrir as despesas que superam a arrecadação com impostos, contribuições e outras receitas.

Deputado da tatuagem sabuja é cassado

O deputado federal Wladimir Costa, aquele que fez uma tatuagem de rena no alto do peito direito em homenagem ao presidente Temer, teve o mandato cassado por unanimidade pelo Tribunal Regional Eleitoral do Pará, seu estado. Costa é acusado de abuso de poder econômico e gastos ilícitos na campanha eleitoral de 2014. O deputado poderá recorrer da decisão junto ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

Nova pesquisa mostra crescimento de Lula

Uma nova pesquisa, desta vez do instituto Ipsos, mostra crescimento da aprovação do ex-presidente Lula. No levantamento feito em parceria com o jornal Estadão, ele atingiu o mais alto índice de aprovação já registrado na história da pesquisa Barômetro Político. Seu aprovação ocorre à medida que caem seus principais concorrentes: Geraldo Alckmin (PSDB), Marina Silva (Rede) e Jair Bolsonaro (PSC). Lula aparece com 45% de aprovação. Alckmin  tem 19%. Bolsonaro, 21%; e Marina 28%.

Empreiteiras entregam 16 anos de falcatruas tucanas

Frase do Dia

“Desenterramos várias reformas. A reforma da Previdência não foi preciso desenterrar, porque ela estava sempre à mostra, sempre na superfície. Quero aproveitar a presença de deputados federais para dizer que jamais vamos desistir da Previdência. “Encontrei muitas obras enterradas no meu governo e desenterrei todas. Conseguimos fazer coisas que todos sabíamos que estavam soterradas e ninguém mexia naquilo, temeroso das consequências que poderiam ocorrer”.

Presidente Michel Temer, em entrevista de final de ano, fazendo um balanço de seu governo em 2017.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *