Dificuldade da Conab para contratar caminhoneiros é o destaque desta sexta (13). Confira essa e outras notícias na Coluna do JPM

Autônomos

Passado um mês e meio da edição da medida provisória sobre o assunto, a estatal Conab informou que ainda não conseguiu contratar a parcela de 30% de caminhoneiros autônomos para fazer o transporte de mercadorias. A reserva de 30% para a categoria foi estabelecida em MP assinada pelo presidente Michel Temer em 27 de maio, como parte de um pacote para atender reivindicações de caminhoneiros grevistas.Segundo a Conab, duas tentativas de contratação de autônomos foram feitas, porém não houve interessados ou transportadoras que atendessem “aos critérios para habilitação”.

Vantagem

Em resposta à sobretaxa imposta pelos Estados Unidos a produtos chineses, o país asiático anunciou medidas contra importações de produtos norte-americanos no último dia 6. A disputa comercial entre os dois gigantes já repercute na economia brasileira, por exemplo, com o aumento da procura pela soja, um dos produtos taxados pela China.

LRF

O TCM-RJ, em sessão tumultuada, adiou a apreciação definitiva das contas do prefeito Marcelo Crivella, relativas a 2017, e abriu prazo de 30 dias para que o município apresente informações sobre as medidas que deveria ter tomado, segundo a Lei de Responsabilidade Fiscal, para contornar o déficit orçamentário, que somou R$ 1,6 bilhão ao final do ano passado.

Padrão

O Ministério da Segurança Pública divulgou a implementação do Boletim Nacional de Ocorrências para unificar e padronizar o registro de crimes em todo o país. Segundo o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, a integração dos dados de todos os estados deve auxiliar nos serviços de investigação policial e de acesso às informações. “Vai produzir um salto em termo de produtividade. Vai permitir, é um passo inicial, para a integração das nossas polícias que é fundamental no combate ao crime”, destacou Raul Jungmann.

Recursos

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, afirmou que o governo vai revogar a medida provisória que transferiu parte dos recursos das loterias federais para o Ministério da Segurança Pública. Na época da publicação da medida, em junho, os ministros do Esporte, Leandro Cruz, e da Cultura, Sérgio Sá Leitão, criticaram o texto. Segundo eles, a MP tirava dinheiro de seus ministérios, que já eram beneficiados pelos recursos das loterias.

Suspensão

O BNDES comunicou a suspensão do edital para o leilão de seis distribuidoras de energia elétrica ligadas à Eletrobras. A suspensão é sem prazo determinado para acabar e ocorre por causa da decisão da juíza Maria do Carmo Freitas Ribeiro, da 19ª Vara Federal do Rio de janeiro. A Justiça acatou o pedido da Associação dos Empregados da Eletrobras. Na alegação, a categoria afirma que o Congresso ainda não aprovou a venda das distribuidoras, o que representa a nulidade do leilão, que estava na fase de entrega de documentos pelos interessados.

Pautas-bomba

Propostas aprovadas por deputados e senadores nos últimos três meses e outras ainda em discussão no Congresso Nacional poderão representar um impacto de pelo menos R$ 72 bilhões anuais nas contas públicas, segundo estimativas de diferentes órgãos do governo e de técnicos do Legislativo. Apelidadas de “pautas-bomba”, essas propostas aumentam os gastos do governo ou dão benefícios para setores específicos que provocam queda na arrecadação.

Corrupção 

A força-tarefa da Operação Lava Jato, do MPF, denunciou Paul Bragg, ex-CEO da empresa norte-americana Vantage Drilling, pelos crimes de corrupção ativa e lavagem de dinheiro. Segundo os procuradores, o executivo e outras duas pessoas repassaram aproximadamente US$ 31 milhões em propina para Jorge Luiz Zelada (ex-diretor internacional da Petrobras entre 2008 e 2012), Eduardo Vaz da Costa Musa (gerente-geral da área internacional entre 2006 e 2009) e para o PMDB, partido responsável pela indicação e manutenção destes em seus respectivos cargos.

Feminista

Por ser homem, o senhor considera que existem terrenos em que o senhor não possa ou não saiba atuar?” A pergunta pode parecer estranha, mas só porque está com o gênero invertido. A troca foi feita pela pré-candidata à Presidência da República pelo PCdoB, Manuela D’Ávila, para chamar a atenção para os questionamentos com viés machista que ela já precisou responder durante entrevistas. Em vídeo divulgado em suas redes sociais, Manuela citou 17 perguntas que já foram feitas a ela e que candidatos homens jamais precisaram responder.

Jucá

A ministra Cármen Lúcia, presidente do STF, prorrogou por mais 30 dias um dos inquéritos que investigam o senador Romero Jucá (MDB-RR), líder do governo no Senado. O relator do inquérito é o ministro Luiz Edson Fachin, mas, durante o recesso do Poder Judiciário, Cármen Lúcia está à frente dos processos na Corte. A Polícia Federal havia pedido 60 dias para concluir as investigações, prazo que recebeu o aval da Procuradoria-Geral da República.

Apoio

Apesar de o presidenciável do PSL, Jair Bolsonaro, manter o discurso contra “políticos tradicionais”, o diretório do partido no Pará costura uma aliança com o ex-ministro da Integração Helder Barbalho, do MDB, que concorre ao governo do Estado nas eleições 2018. Na disputa federal, o senador Jader Barbalho, pai de Helder e patriarca do grupo, manifesta apoio, pelo menos formalmente, à pré-candidatura do ex-ministro Henrique Meirelles, de seu partido, e espera uma definição do nome que o PT lançará à Presidência.

Exoneração em massa

O Ministério Público do Rio de Janeiro investiga uma possível de exoneração em massa de funcionários da prefeitura da capital, para admissão de pessoas alinhadas à igreja da qual faz parte o prefeito Marcelo Crivella. De acordo com a representação recebida pelo Ministério Público, as irregularidades teriam ocorrido na Casa Civil; nas secretarias municipais de Educação, Assistência Social e Cultura; além da Fundação Parques e Jardins. O Ministério Público já enviou ofícios para os órgão citados, pedindo a relação completa das pessoas que foram exoneradas e das que foram nomeadas em seguida.

Frase do dia

“Nós não estamos dispostos a simplesmente concordarmos com anistia de todas as multas por locaute”

Carlos Marun, Ministro da Secretaria de Governo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *