COMPROMISSO: Indicado para o comando do Ministério da Justiça, Sergio Moro diz que vai criar agenda contra corrupção e crime organizado. Confira outras informações na coluna JPM desta quinta-feira (1)

MORO NA JUSTIÇA

O juiz federal Sérgio Moro aceitou nesta quinta-feira (1º) o convite do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) para chefiar o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Em Nota divulgada, ele argumenta que “Fui convidado pelo Sr. Presidente eleito para ser nomeado Ministro da Justiça e da Segurança Publica na próxima gestão. Apos reunião pessoal na qual foram discutidas politicas para a pasta, aceitei o honrado convite. Fiz com certo pesar pois terei que abandonar 22 anos de magistratura. No entanto, a perspectiva de implementar uma forte agenda anticorrupção e anticrime organizado, com respeito a Constituição, a lei e aos direitos, levaram-me a tomar esta decisão. Na pratica, significa consolidar os avanços contra o crime e a corrupção dos últimos anos e afastar riscos de retrocessos por um bem maior. A Operação Lava Jato seguira em Curitiba com os valorosos juízes locais. De todo modo, para evitar controvérsias desnecessárias, devo desde logo afastar-me de novas audiências. Na próxima semana, concederei entrevista coletiva com maiores detalhes.Curitiba, 01 de novembro de 2018.

AGENDA

 

Após confirmar que o juiz federal Sérgio Moro aceitou convite para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública , o presidente eleito Jair Bolsonaro disse que a agenda anticorrupção e anticrime organizado de Sérgio Moro será o norte de seu governo, “O juiz federal Sérgio Moro aceitou nosso convite para o Ministério da Justiça e Segurança Pública. Sua agenda anticorrupção, anticrime organizado, bem como respeito à Constituição e às leis, será o nosso norte”, escreveu Bolsonaro em publicação no Twitter.

J

 

JUÍZA SUBSTITUTA

Com a saída de Sergio Moro do comando da Lava Jato, por ter aceitado o convite de integrar o governo Bolsonaro como Ministro da Justiça, a Operação deve passar interinamente para as mãos da juíza substituta Gabriela Hardt, da 13ª Vara Federal de Curitiba.A magistrada foi a responsável por ordenar a prisão do ex-ministro José Dirceu. Isso ocorreu em uma das vezes em que ela já substituiu Moro no comando da Lava Jato.

 

 

CORTANDO GASTOS

A reforma administrativa desenhada pelo presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) com a fusão de vários ministérios, deve levar mais de um ano para ser concluída e terá uma economia irrisória no gasto com cargos, na avaliação de técnicos do governo. O temor geral é de que as mudanças tire foco das prioridades emergenciais para a recuperação da economia e o ajuste das contas públicas.

BASTIDORES

Partidos de oposição ao governo Jair Bolsonaro estão articulando blocos independentes para isolar o PT tanto na Câmara quanto no Senado. A pretensão dos petistas de liderar a oposição vem causando desconforto em outras siglas de centro-esquerda. Nos últimos dois dias, líderes do PSB, PDT e PC do B se reuniram para discutir a atuação na Câmara sem a legenda de Lula. “Não seremos um puxadinho do PT”, afirmou o líder do PDT, André Figueiredo (CE). “O PT tem um modus operandi próprio dele, que nós respeitamos”, disse. Juntos, os três partidos têm 69 deputados.”

DIREITOS HUMANOS

A área de segurança publica está na mira da equipe de transição do governo. Indicado para o cargo de ministro da Defesa no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o general da reserva Augusto Heleno tem afirmado que o País está “deixando a desejar” no combate à criminalidade e que, atualmente, há uma certa “inversão” na discussão sobre direitos humanos no Brasil.

OPINIÃO FORTE

“Direitos humanos são, basicamente, para humanos direitos. Essa percepção, muitas vezes, não tem acontecido. Estamos deixando a desejar nesse combate à criminalidade”, disse o general Heleno. O aliado de Bolsonaro declarou ainda que, no Brasil, não há um progresso na redução da criminalidade nem na contenção do crime organizado. Para o general, é fundamental respeitar os direitos humanos na resolução desses problemas, mas, segundo ele, existe uma “inversão de valores nessa história”.

 

FRASE DO DIA

“Ao colega e amigo Sérgio Moro, desejo sucesso. Competência profissional e dignidade pessoal não lhe faltam para exercer as maiores funções em nossa República. Minhas orações para que Deus lhe dê sabedoria para superar os novos desafios, paz e felicidade a toda sua família.”, afirmou o responsável pela Operação Lava Jato no Rio, o juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *