Brasil deve exportar recorde de carne bovina em 2018 com demanda da China, diz associação

As exportações de carne bovina do Brasil devem alcançar um recorde neste ano em meio à forte demanda asiática, disse a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) nesta terça-feira (11).

O país deve embarcar 1,62 milhão de toneladas de carne bovina em 2018, um aumento de 10% em relação a 2017, destacou a entidade. A China será o principal destino das importações, comprando 44% do total.

Em receita, a previsão é de que as exportações somem US$ 6,54 bilhões, crescimento de 7,4% no acumulado de 2018.

De janeiro a novembro de 2018, as exportações chegaram a 1,49 milhão de toneladas e um faturamento de US$ 5,99 bilhões, crescimento de 10,6% e 8,3% frente ao mesmo período do ano passado, respectivamente.

A China continuará sendo um fator chave para um crescimento projetado das exportações no novo ano, disse o presidente da Abiec, Antônio Camardelli, em entrevista coletiva.

O Brasil está preparado para exportar um recorde de 1,8 milhão de toneladas em 2019, o que deve gerar receitas de US$ 7,26 bilhões, de acordo com projeções da Abiec. Atualmente, 16 unidades brasileiras estão autorizadas a exportar carne para a China, segundo a Abiec.

Uma recente delegação de autoridades chinesas ao Brasil provavelmente aumentará o número de fornecedores autorizados, embora Camardelli não tenha dado detalhes sobre quantos.

A delegação chinesa visitou seis unidades recentemente, mas poderia, a seu critério, autorizar mais do que isso por meio de um processo de amostragem, disse ele.

Por G1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *